*

Offline CFerreira

  • C.C
  • Platina
  • ****
  • 264
  • 3
Operações Triangulares
« em: Fevereiro 09, 2012, 11:42:47 am »
Bom dia,
venho solicitar a v/ ajuda com uma questão que, penso, se pode tratar de uma falsa operação triangular:
Com base em dois casos concretos, passo a simplificar:
uma empresa A (Alemanha) vende a uma empresa B (Portugal) uma mercadoria que A adquire a C (país terceiro). A mercadoria é enviada directamente de C para B.
É a empresa A e não a C que faz a importação em Portugal.
É correcto que neste caso a empresa A tem que ser registada para efeitos de IVA em Portugal?
Se fosse a empresa C a fazer a importação, já não seria necessário o registo?
Se alguém tiver informação sobre este tema, agradecia imenso que disponibilizas se.
Desde já muito obrigada. Cumprimentos, Célia
 
 




*

Offline AnaMota

  • Estagiário OCC
  • Prata
  • **
  • 42
  • 0
Re: Operações Triangulares
« Responder #1 em: Fevereiro 09, 2012, 12:26:46 pm »
A Alemanha importa ou exporta para Portugal?
A Alemanha vende, logo exporta, não é?


*

Offline AnaMota

  • Estagiário OCC
  • Prata
  • **
  • 42
  • 0
Re: Operações Triangulares
« Responder #2 em: Fevereiro 09, 2012, 12:41:23 pm »
"]Um sujeito passivo em território nacional vende a um outro sujeito passivo no mesmo território mercadorias que este último revende a outros sujeitos passivos na Bélgica e na Suiça. O transporte ou expedição das mercadorias para o estrangeiro é feito directamente pelo primeiro interveniente na operação. Devem estas operações estar isentas de IVA?
Uma operação triangular é composta por três intervenientes, como a própria designação indica, de três Estados membros diferentes,  tendo que o circuito documental não acompanha o circuito físico dos bens. O caso exposto trata de duas «falsas» operações triangulares, na medida em que ambos os casos dois dos intervenientes nas operações são sujeitos passivos do mesmo Estado membro, no caso, em Portugal. O primeiro interveniente na operação, que está a realizar uma transmissão interna, sujeita a IVA nos termos gerais do Código, não lhe é aplicável a isenção do art. 14.º do RITI (Regime do IVA nas Transacções Intracomunitárias) nem do art. 14.º do Código do IVA, uma vez que a entidade adquirente é sujeito passivo em território nacional. Esta operação deverá ser relevada na declaração
periódica de IVA e na declaração anual de informação contabilística e fiscal de um modo geral, isto é, na declaração periódica de IVA nos campos 1 a 6, consoante a taxa de IVA que corresponde ao bem e, no Anexo L da declaração anual de informação contabilística e fiscal, no quadro 03, como uma operação interna activa realizada. O segundo sujeito passivo interveniente na operação, isto é, aquele que adquire para depois vender novamente, efectua uma aquisição interna, podendo exercer o direito à dedução do imposto suportado nos termos gerais do Código (art. 19.º e seguintes). Posteriormente, realiza uma transmissão intracomunitária de bens, isenta nos termos do art. 14.º do RITI. Na declaração periódica de IVA a dedução do imposto respeitante à aquisição deverá ser inscrita nos campos 20 a 24, conforme a natureza da operação; a transmissão intracomunitária deverá ser inscrita nos campos 10 e 11, base tributável e respectivo imposto. Na declaração anual de informação contabilística e fiscal - Anexo L: a aquisição deverá ser reflectida nos quadro 04 - Operações internas passivas; a transmissão deve inscrever-se nos campos L37 ou L41, conforme se trate de imobilizado ou outras operações.
Um outro ponto prende-se com o transporte ou expedição das mercadorias para a Suíça, que é feito directamente pelo primeiro interveniente na operação, ou seja, estaremos aqui perante uma exportação de bens.
O primeiro sujeito passivo interveniente na operação está a efectuar uma exportação, já que os bens são expedidos para fora do território da União Europeia, logo trata-se de uma operação isenta de IVA nos termos da alínea a) do n.º 1 do art. 14.º do Código do IVA.
Contudo, e atendendo ao modo como os bens saem do território nacional, ou seja, considerando o seu percurso físico e o modo de intervenção das diferentes entidades envolvidas na operação, importa ter presente o disposto no art. 6.º do Decreto- lei n.º 198/90, de 19 de Junho.
Admitindo o cenário de isenção ao abrigo do art. 14.º do Código do IVA (directamente ou por reunir as condições do diploma anteriormente referido), esta operação deverá ser relevada no campo 8 da declaração periódica de IVA, e no quadro 05 do Anexo L da declaração anual de informação contabilística e fiscal. "


Cumprimentos
Ana Mota


*

Offline CFerreira

  • C.C
  • Platina
  • ****
  • 264
  • 3
Re: Operações Triangulares
« Responder #3 em: Fevereiro 09, 2012, 01:46:59 pm »
Obrigada pela resposta.
A verdade é que neste caso é feita uma importação de um país terceiro em Portugal. A mercadoria não chega a ir à Alemanha mas os intervenientes são de 3 países diferentes.
De qualquer modo vou guardar a informação para futuras situações.
Cumprimentos: Célia


*

Offline AndreiaM

  • Assessor
  • Diamante
  • *****
  • 4750
  • 165
Re: Operações Triangulares
« Responder #4 em: Fevereiro 09, 2012, 11:48:02 pm »

Olá,

Em anexo segue um resumo sobre operações triangulares.

Espero que seja útil  :)

Cumprimentos

+500

*

Offline CFerreira

  • C.C
  • Platina
  • ****
  • 264
  • 3
Re: Operações Triangulares
« Responder #5 em: Fevereiro 10, 2012, 03:06:28 pm »
Boa tarde,
obrigada. Vai ser muito útil  :) .
Cumprimentos
Célia

 

Operações triangulares

Iniciado por eusouomaiorQuadro Fiscalidade

Respostas: 3
Visualizações: 2024
Última mensagem Maio 28, 2011, 10:12:17 am
por mcggsantos
Operações triangulares

Iniciado por eusouomaiorQuadro Pedidos

Respostas: 1
Visualizações: 4113
Última mensagem Junho 28, 2011, 12:34:56 pm
por aesteves
operações triangulares

Iniciado por MCMSCQuadro Apoio a Contabilidade

Respostas: 1
Visualizações: 1457
Última mensagem Novembro 21, 2012, 03:06:59 pm
por LUAESOL82
IVA - Operações triangulares

Iniciado por odeteQuadro IVA

Respostas: 3
Visualizações: 4122
Última mensagem Julho 05, 2017, 12:23:53 pm
por luismagalhaes
OPERAÇÕES TRIANGULARES

Iniciado por alberto ferrariaQuadro IVA

Respostas: 1
Visualizações: 1127
Última mensagem Junho 13, 2015, 10:32:57 pm
por Dany14
Booking.com

Mensagens recentes

Imposto sobre sacos de plástico por dbotelho15
[Hoje às 12:30:05 am]


Reavaliação de imóveis por dbotelho15
[Dezembro 13, 2017, 11:51:20 pm]


Subsídio de Natal por IsaRocha
[Dezembro 13, 2017, 06:20:04 pm]


Ofertas a colaboradores por Filipe_RR
[Dezembro 13, 2017, 06:10:30 pm]


Re: Utilização da viatura da empresa para uso pessoal por arturtiago
[Dezembro 13, 2017, 05:52:23 pm]


Re: Utilização da viatura da empresa para uso pessoal por arturtiago
[Dezembro 13, 2017, 05:45:01 pm]


UBER INDEPENDENTE VS UNIPESSOAL por neto.joana
[Dezembro 13, 2017, 04:31:14 pm]


Partilhas imóvel por MARIAC
[Dezembro 13, 2017, 04:01:50 pm]


investimento por andrafa2
[Dezembro 13, 2017, 03:27:48 pm]


Re: NIF Português - Modelo 30 por carlamarinha
[Dezembro 13, 2017, 03:25:20 pm]


Utilização da viatura da empresa para uso pessoal por Jmrquintas
[Dezembro 13, 2017, 03:06:47 pm]


Re: desencontro de valores em e-factura por 00bjz00
[Dezembro 13, 2017, 02:35:12 pm]

Votações

Você não está autorizado a ver Sondagens neste quadro.
Dezembro 2017
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb
1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 [14] 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31