*

Offline Paulinhost

  • Outros
  • Bronze
  • *
  • 1
  • 0
IRS - DECLARAÇÃO
« em: Julho 06, 2012, 06:00:53 pm »
Boa tarde,

Sou proprietário de um apartamento que neste momento está arrendadado (e sobre o qual pago empréstimo bancário) e habito num apartamento sobre o qual pago renda.

Ao preencher a declaração de IRS declarei o valor que recebo pelo arrendamento do apartamento e na secção dos benefícios fiscais coloquei: no cód. 731 os juros que pago ao banco pelo empréstimo (pois na explicação deste código, e passo a citar "Juros e amortizações de dívidas contraídas com a aquisição, construção ou beneficiação de imóveis para habitação própria e permanente ou arrendamento devidamente comprovado para habitação permanente do arrendatário...", está explícito que posso incluir as rendas que recebo) e no cód. 732 as rendas que pago ao meu senhorio.

A semana passada fui notificado pelas finanças com a indicação de que não poderia incluir nenhum destes benefícios na minha declaração, pelos seguintes motivos:

1. O 731 porque a pessoa a quem arrendo a casa não tem a residência fiscal actualizada (embora o meu apartamento seja de facto a sua residência permanente, facto comprovado pelos consumos de electricidade, água, gás, etc.);
2. O 732 porque a MINHA residência fiscal também não está actualizada, pois para as Finanças ainda habito em casa dos meus pais. De igual forma também tenho comprovativos que, desculpem o pleonasmo, comprovam que a minha habitação permanente é a referida no 732.

Posto isto, dirigi-me às Finanças para justificar que não tinha conhecimento destas nuances (admitindo que a ignorância não é justificação para incumprimento) e que estaria disposto a comprovar a minha residência permanente e, por outro lado, não tinha culpa que a minha inquilina também não tivesse actualizado a sua residência fiscal. A resposta foi simples: não há nada a justificar, tem de excluir os códigos 731 e 732 da sua declaração!

Investiguei...

E deparei-me com um comunicado do Ministério das Finanças, face a esta notícia: "O Ministério das Finanças está a obrigar os contribuintes cujo domicílio fiscal não corresponde à casa que estão a pagar ao banco com recurso ao crédito à habitação, a devolver as deduções fiscais relativas a este crédito, confirmou ao Económico fonte oficial do gabinete de Vítor Gaspar" e a resposta..."Caso os contribuintes em questão façam prova que, de facto, a respectiva residência permanente é aquela a respeita o contrato de empréstimo, aceita-se a dedução a que se refere o artigo 85.º do Código do IRS. Caso contrário, o contribuinte é convidado a corrigir a sua declaração, sendo que se não o fizer os serviços procedem à respectiva correcção desconsiderand o a dedução em causa", adianta o Ministério das Finanças."

Embora não seja a minha situação em particular, a expressão "Caso os contribuintes em questão façam prova..." dá-me alguma esperança de poder justificar que a casa em que estou neste momento e pela qual pago renda é, de facto, a minha residência permanente. Como acham que o posso fazer? Onde apresentar estes dados?

E em relação à residência fiscal da minha inquilina? Posso ser prejudicado pela "falha" dela?

Obrigado e peço desculpa pela extensão do texto.

João Paulo Lopes




*

Offline anairval

  • C.C
  • Ouro
  • ***
  • 92
  • 0
Re: IRS - DECLARAÇÃO
« Responder #1 em: Julho 07, 2012, 03:40:40 am »
Boa noite,

Segundo o meu entendimento, o fisco apenas concede beneficio fiscal quando se trate de despesas (amortização de emprestimo/ rendas) com a habitação propria permanente.
Ora, relativamente ao valor da amortização do emprestimo não o pode colocar pois o seu domicilio fiscal é outro.
Quanto ao valor da renda que paga na casa que atualmente habita pode deduzir desde que se trate do seu domicilio fiscal, ou seja habitação propria permamente.

Espero ter ajudado e julgo não estar enganada, se bem entendi a duvida que colocou.

MC,
AV


*

Offline Paulinhost

  • Outros
  • Bronze
  • *
  • 1
  • 0
Re: IRS - DECLARAÇÃO
« Responder #2 em: Julho 07, 2012, 05:50:10 pm »
Boa noite,

Segundo o meu entendimento, o fisco apenas concede beneficio fiscal quando se trate de despesas (amortização de emprestimo/ rendas) com a habitação propria permanente.
Ora, relativamente ao valor da amortização do emprestimo não o pode colocar pois o seu domicilio fiscal é outro.
Quanto ao valor da renda que paga na casa que atualmente habita pode deduzir desde que se trate do seu domicilio fiscal, ou seja habitação propria permamente.

Espero ter ajudado e julgo não estar enganada, se bem entendi a duvida que colocou.

MC,
AV

Desde já agradeço a sua resposta.

A questão é que o artigo 371 afirma o seguinte: "Juros e amortizações de dívidas contraídas com a aquisição, construção ou beneficiação de imóveis para habitação própria e permanente ou arrendamento devidamente comprovado para habitação permanente do arrendatário". A questão é que, embora o meu inquilino esteja a usufruir da habitação como "permanente", não alterou o seu domicílio fiscal e, por esse motivo, não posso usufruir desse benefício. Já falei com ele e ele não se importa de justificar perante as Finanças que de facto utilizou a habitação como residência permanente apesar de não ter alterado a sua residência fiscal.

A minha dúvida, e peço desculpa por não a ter esclarecido devidamente, é se uma exposição às Finanças ou a "alguém", me pode ajudar.

Obrigado


 

Declaração IVA vs Declaração Recapitulativa vs VATMOSS

Iniciado por TDSQuadro IVA

Respostas: 1
Visualizações: 815
Última mensagem Julho 20, 2016, 01:53:08 am
por José Lourenço
Declaração de IVA

Iniciado por Isaura SobralQuadro IVA

Respostas: 3
Visualizações: 1868
Última mensagem Fevereiro 24, 2011, 05:11:58 pm
por aUdIoLaB
Declaração de IVA

Iniciado por MISLGQuadro Apoio a Contabilidade

Respostas: 3
Visualizações: 4315
Última mensagem Maio 01, 2011, 12:24:20 pm
por CLARINHA
IRC - Declaração mod. 22

Iniciado por KafkaQuadro IRC

Respostas: 6
Visualizações: 3770
Última mensagem Maio 03, 2011, 11:26:49 am
por Kafka
declaração de irs

Iniciado por odiliaQuadro IRS

Respostas: 2
Visualizações: 977
Última mensagem Novembro 21, 2011, 02:18:21 pm
por odilia
Booking.com

Mensagens recentes

Imposto sobre sacos de plástico por dbotelho15
[Hoje às 12:30:05 am]


Reavaliação de imóveis por dbotelho15
[Dezembro 13, 2017, 11:51:20 pm]


Subsídio de Natal por IsaRocha
[Dezembro 13, 2017, 06:20:04 pm]


Ofertas a colaboradores por Filipe_RR
[Dezembro 13, 2017, 06:10:30 pm]


Re: Utilização da viatura da empresa para uso pessoal por arturtiago
[Dezembro 13, 2017, 05:52:23 pm]


Re: Utilização da viatura da empresa para uso pessoal por arturtiago
[Dezembro 13, 2017, 05:45:01 pm]


UBER INDEPENDENTE VS UNIPESSOAL por neto.joana
[Dezembro 13, 2017, 04:31:14 pm]


Partilhas imóvel por MARIAC
[Dezembro 13, 2017, 04:01:50 pm]


investimento por andrafa2
[Dezembro 13, 2017, 03:27:48 pm]


Re: NIF Português - Modelo 30 por carlamarinha
[Dezembro 13, 2017, 03:25:20 pm]


Utilização da viatura da empresa para uso pessoal por Jmrquintas
[Dezembro 13, 2017, 03:06:47 pm]


Re: desencontro de valores em e-factura por 00bjz00
[Dezembro 13, 2017, 02:35:12 pm]

Votações

Você não está autorizado a ver Sondagens neste quadro.
Dezembro 2017
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb
1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 [14] 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31