*

Offline Fernanda Fernandes

  • C.C
  • Prata
  • **
  • 9
  • 0
PRESTAÇÕES COMPENSATÓRIAS
« em: Setembro 03, 2013, 04:00:11 pm »

   Exmos. Colegas,

   Venho, por este meio, solicitar um esclarecimento sobre o seguinte: quando um funcionário está de baixa, todo o ano, é da responsabilida de do empregador o pagamento do subsídio de férias respeitante àquele ano, sendo apenas da responsabilida de da Segurança Social o pagamento do subsídio de Natal? Estava certa de que era assim que se processavam as coisas, mas, agora, tenho dúvidas e agradecia que alguém me esclarecesse, de preferência justificando com a lei, para que eu possa prestar os devidos esclarecimento s ao meu cliente.

   Melhores cumprimentos.




*

Online kushinadaime

  • T. Contabilidade
  • Diamante
  • *****
  • 2364
  • 65
Re: PRESTAÇÕES COMPENSATÓRIAS
« Responder #1 em: Setembro 03, 2013, 04:42:21 pm »
O subsídio de férias também é da segurança social na parte não trabalhada.
A dia 1 de Janeiro o empregado não está ao serviço da empresa (o contracto está suspenso) então não se vence as férias do ano anterior.
Regressando ao trabalho a meio do ano, imaginemos que regressa em Outubro, tem direito a 6 dias de férias (2x3 meses), tal e qual como se tivesse sido contratada este ano.
A Segurança social é responsável de calcular e pagar o resto.


*

Offline Shrek

  • C.C
  • Diamante
  • *****
  • 1419
  • 70
  • Acreditar que você pode já é meio caminho andado.
Re: PRESTAÇÕES COMPENSATÓRIAS
« Responder #2 em: Setembro 04, 2013, 12:36:41 pm »
Este tópico levantou me uma dúvida, imaginemos um trabalhador com alguns anos de casa e 1 de janeiro fica de baixa, regressando hipotéticamente a 2 de janeiro do ano seguinte.
Nesse quanto a quantos dias de férias tem direito a gozar ? Os 22 dias que não gozou no ano que esteve doente ou a 22 + 22, que seriam 22 que não gozou do ano em que esteve doente e mais 22 que acrescem durante o tempo de baixa.
Não sei o que é desistir...


*

Offline almeida santos

  • C.C
  • Platina
  • ****
  • 323
  • 29
Re: PRESTAÇÕES COMPENSATÓRIAS
« Responder #3 em: Setembro 04, 2013, 02:31:44 pm »
Em 01.01.N o trabalhador adquiriu o direito a 22 dias úteis de férias e respectivo subsídio - Cfr. art.º 237.º e 264.º, n.º 2, ambos do Código do Trabalho.
Estas férias dizem respeito ao tempo de serviço prestado em N-1.
Assim, as férias vencidas em N, bem como o respectivo subsídio de férias, são da responsabilida de da entidade empregadora.
Em 01 de Janeiro de N+1, o trabalhador não adquiriu o direito a férias, uma vez que se encontrava com o contrato de trabalho suspenso.
Por sua vez, se o trabalhador regressar ao trabalho no ano de N+1, adquire direito a férias e respectivo subsídio, nos termos do disposto no art.º 239.º, n.º 1, do Código do Trabalho.

Esta é a minha opinião.
cps


*

Offline Shrek

  • C.C
  • Diamante
  • *****
  • 1419
  • 70
  • Acreditar que você pode já é meio caminho andado.
Re: PRESTAÇÕES COMPENSATÓRIAS
« Responder #4 em: Setembro 04, 2013, 05:17:33 pm »
Obrigado.
Não sei o que é desistir...

+500

*

Offline Isaura Sobral

  • Assessor
  • Diamante
  • *****
  • 1112
  • 35
Re: PRESTAÇÕES COMPENSATÓRIAS
« Responder #5 em: Setembro 09, 2013, 10:07:06 pm »
Em 01.01.N o trabalhador adquiriu o direito a 22 dias úteis de férias e respectivo subsídio - Cfr. art.º 237.º e 264.º, n.º 2, ambos do Código do Trabalho. Correto. Porque as situações de impedimento por doença, quando tem inicio e termo no decurso do mesmo ano civil, o direito a férias não é afetado. Mesmo que o impedimento tenha inicio no ano anterior (N-1) é preciso que a sua duração seja superior a 30  dias, para que se verifique a suspensão do contrato de trabalho e não se vençam os 22 dias de férias a 1 de Janeiro de N. Por exemplo: um trabalhador que esteve ausente de 20 de Dezembro de N-1, até 5 de Janeiro de N, terá direito a 22 dias de Férias vencidas em Janeiro de N, porque o impedimento foi inferior a 30 dias.
Estas férias dizem respeito ao tempo de serviço prestado em N-1.
Assim, as férias vencidas em N, bem como o respectivo subsídio de férias, são da responsabilida de da entidade empregadora.
Em 01 de Janeiro de N+1, o trabalhador não adquiriu o direito a férias, uma vez que se encontrava com o contrato de trabalho suspenso.
Por sua vez, se o trabalhador regressar ao trabalho no ano de N+1, adquire direito a férias e respectivo subsídio, nos termos do disposto no art.º 239.º, n.º 1, do Código do Trabalho.

Esta é a minha opinião.
cps
« Última modificação: Setembro 09, 2013, 10:07:56 pm por Isaura Sobral »

 

Prestações compensatórias de Sub.Férias e Sub.Natal

Iniciado por paulalageQuadro Segurança Social

Respostas: 3
Visualizações: 836
Última mensagem Março 15, 2016, 04:29:59 pm
por paulalage
Prestações Compensatórias Subsídio de Férias

Iniciado por CunhaoQuadro Segurança Social

Respostas: 1
Visualizações: 234
Última mensagem Setembro 14, 2017, 07:35:48 pm
por cmlisboam
Pagamento de SS em prestações

Iniciado por j0rgeQuadro Segurança Social

Respostas: 5
Visualizações: 1338
Última mensagem Abril 07, 2012, 11:36:06 pm
por jorgeiscap79
Pagamento de IRS em prestações

Iniciado por contabilistas.netQuadro Noticias / Newsletters

Respostas: 4
Visualizações: 1626
Última mensagem Setembro 17, 2013, 05:01:34 pm
por xiquita
Pagamento em prestações do IRS

Iniciado por ahrQuadro IRS

Respostas: 1
Visualizações: 714
Última mensagem Junho 16, 2014, 10:20:16 am
por Nita
Booking.com

Votações

Você não está autorizado a ver Sondagens neste quadro.
Dezembro 2017
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb
1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 [18] 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31